(41) 3339-4251 | (41) 3339-2932 | (41) 3044-3251 | (41) 99898-4251Whats up
contato@michaeliscirurgiavascular.com.br

Entre em contato conosco!

Doenças Vasculares

Células tronco e isquemia crítica

Uso de células tronco para isquemia crítica

A isquemia crítica é uma forma de doença vascular periférica que é definida como sendo o fluxo arterial insuficiente para manter as funções normais dos tecidos.

Têm uma incidência de 300 casos por milhões de habitante por ano e apesar dos tratamentos atualmente disponíveis, muitos pacientes vão morrer ou sofrer amputação maior em cinco anos.

Dada a prevalência da isquemia crítica na população , há uma necessidade do surgimento de novas terapias para salvamento do membro , além dos tratamentos atualmente disponíveis, tais como a modificação dos fatores de risco, o tratamento clinico medicamentoso, as cirurgias de revascularização e as angioplastias.

Alguns pacientes com isquemia crítica não são candidatos à cirurgia de revascularização por uma variedade de razões, deixando-os sem opção e levando a amputação e posteriormente a piora a qualidade de vida.

Uma nova opção de tratamento, o uso de células tronco, tem beneficiado alguns pacientes que sofrem de isquemia crítica devido a diminuição do fluxo de sangue para as pernas e que não são elegíveis para cirurgias de revascularização.

Uma maneira de aumentar o fluxo de sangue em um membro é “colateralização”, onde o corpo de um paciente responde a obstruções dos vasos sanguíneos através da criação de novos canais alternativos para que o sangue flua em torno de artérias bloqueadas (circulação colateral).

Baseado nisso, nessa nova opção de tratamento os médicos fazem a coleta de células-tronco que estão presentes em altas concentrações na medula óssea do próprio paciente e após um período de preparo do material coletado, elas são injetadas no membro isquêmico como um esforço para estimular o processo de colateralização .

Entre as medidas iniciais analisadas correspondentes a uma boa resposta a esta terapia estão a melhoria da dor e a diminuição das úlceras e gangrena existentes; trazendo consequentemente uma melhora na qualidade de vida.

Veja também

  • Pé diabético

    Qual a importância do diabetes? É uma epidemia. A Organização Mundial de Saúde (OMS) estima que em 2025 teremos cerca de 300 milhões de pessoas com a doença, a maioria em países pobres, gerando um gasto de mais ou menos 10% do orçamento da saúde pública para o seu tratamento. O que é pé-diabético? O…

    Continuar lendo
  • Pé Diabético

    O que é o pé diabético? É quando o pé sofre por problemas vasculares, e/ou neurológicos, e/ou infecciosos, decorrente da diabetes.Quando a doença agride o vaso sanguíneo, ocorre o entupimento das artérias, portanto a irrigação do sangue fica prejudicada acarretando dor ao caminhar, palidez no pé ou…

    Continuar lendo
  • Arteriosclerose

    O que é arteriosclerose? Arteriosclerose é caracterizada pelo depósito de gordura, cálcio e outros elementos na parede das artérias, reduzindo seu calibre e trazendo um déficit sangüíneo aos tecidos irrigados por elas. Seu desenvolvimento é lento e progressivo, e geralmente é necessário haver uma obstrução…

    Continuar lendo
  • Vasculite

    O que é vasculite? O termo vasculite significa, literalmente, inflamação do vaso (vasculum em latim significa vaso sangüíneo ou linfático, e ite, inflamação). O termo é genérico, mas é utilizado para denominar um grupo de entidades anatomoclínicas caracterizadas por inflamação ou necrose da parede do…

    Continuar lendo

NEWSLETTER | Cadastre-se para receber nossas publicações.